COMPARTILHAR

Fonte: UOL

Com cada vez mais informações disponíveis, as empresas precisam saber usar esses dados para tomar decisões mais certeiras e evitar fraudes, calotes e perturbações excessivas ao cliente, diz João Pedro Paro Neto, CEO da Mastercard.

“Eu não tenho dados de cliente. Não sei nenhum dado dele, não sei nome, nada disso. Mas eu sei números: o horário em que fez a transação, o número da transação, o valor, o número do estabelecimento, o número do cartão,o dia em que vence o cartão, a data de validade, o número do CVC [código de verificação] do cartão. Sei dados numéricos”.

Leia a matéria completa clicando aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe o seu comentário
Por favor, insira o seu nome