COMPARTILHAR

Publicado originalmente em: TiagoSouza.com

Venho me fazendo esta pergunta há pelo menos um ano, preocupada com a proximidade da entrada em vigor, em 25/05/18, do novo Regulamento Geral de Proteção de Dados (679/2016), conhecido como GDPR, acrônimo, em inglês, para General Data Protection Regulation. Desde a aprovação do novo Regulamento, em 27/04/16, os 28 países que compõem a União Europeia vêm envidando esforços para bem compreender e corretamente adequar suas políticas e sistemas no que se refere ao processamento de dados pessoais. A comunidade acadêmica mobilizou-se nesse sentido, empresas de tecnologia desenvolveram novos sistemas e criaram novos negócios, e o que, entretanto, não afastou o temor dos empresários europeus quanto às gravíssimas consequências que podem advir do não cumprimento das normas e dos princípios integrantes do Regulamento.

Leia o artigo completo de Viviane Nóbrega Maldonado clicando aqui.

1 COMENTÁRIO

  1. Excelente artigo! Trata-se de assunto de suma importância, tendo em vista o cenário dos vazamentos recentes e negligência com relação ao tratamento de dados. No Brasil, cabe frisar que, ainda este ano, deverá ser aprovado a PL 5276/16, que é muito parecido com o GDPR.

    Novamente, parabéns!

    Estou à disposição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe o seu comentário
Por favor, insira o seu nome