COMPARTILHAR

Fonte: FolhaPE.com.br

A Cambridge Analytics, que participou da campanha de Donald Trump, obteve dados sigilosos de 50 milhões de usuários do Facebook e usou as informações para ajudar a eleger o presidente americano em 2016. Com a revelação do caso, a empresa desistiu de atuar no Brasil – ela abriu um escritório em São Paulo em dezembro de 2017.

A informação sobre o vazamento foi divulgada neste sábado (17) pelo jornal americano The New York Times e pelo britânico The Observer e confirmada pela própria rede social, que disse ter banido os envolvidos. A revelação joga luz no papel da Cambridge Analytics na eleição de Trump e aumenta o questionamento sobre a privacidade dos dados no Facebook.

Clique aqui e leia a matéria completa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe o seu comentário
Por favor, insira o seu nome