COMPARTILHAR

Fonte: Link (Estadão)

Empresa vai mudar termos de uso para tirar 1,5 bilhão de usuários de Ásia, América Latina e África de ‘jurisdição europeia’, onde tem sua sede internacional.

Clique aqui e leia a matéria completa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe o seu comentário
Por favor, insira o seu nome