COMPARTILHAR

Fonte: G1

A decisão restringe o uso da plataforma por empresas privadas. Aadhaar, como é conhecida a base de dados, forneceu uma carteira de identidade a mais de 1,2 bilhão de indianos.

A Corte Suprema da Índia confirmou nesta quarta-feira a legalidade da base de dados biométricos Aadhaar, a maior do mundo. O tribunal, no entanto, proibiu o uso da plataforma pelas empresas, uma prática que se transformou na parte mais invasiva do sistema na vida da população indiana nos últimos anos.

Em uma decisão que era aguardada há alguns anos, um painel de cinco juízes da Corte Suprema considerou que a base de dados está de acordo com a Constituição do país.

O tribunal estipulou que o registro no Aadhaar é necessário para ter acesso a subsídios ou programas sociais do governo. Esta utilização constituía o princípio básico do projeto, criado quando o Partido do Congresso estava no poder.

Clique aqui e leia a matéria completa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe o seu comentário
Por favor, insira o seu nome