COMPARTILHAR

Fonte: Tiinside

A Alphabet, controladora do Google, informou nesta segunda-feira, 8, que até 500 mil contas de usuários do site Google+ foram potencialmente afetadas por um erro que pode ter exposto seus dados para desenvolvedores externos, motivo pelo qual a empresa está fechando a rede social para consumidores.

O Google optou por não divulgar o problema em parte devido a temores de escrutínio regulatório, noticiou o Wall Street Journal, citando fontes não identificadas e documentos internos.

Uma falha de software no site social deu aos desenvolvedores externos possível acesso a dados do perfil privado do Google+ entre 2015 e março de 2018, quando investigadores internos descobriram e corrigiram o problema.

Os dados afetados são limitados a campos estáticos e opcionais do perfil do Google+, incluindo nome, endereço de e-mail, ocupação, sexo e idade, segundo o Google.

“Não encontramos nenhuma evidência de que algum desenvolvedor tenha conhecimento desse bug ou de abusar da API, e não encontramos nenhuma evidência de que qualquer dado do Perfil tenha sido mal utilizado”, disse o Google.

Um memorando preparado pela equipe jurídica e de políticas do Google e compartilhado com altos executivos alertou que divulgar o incidente provavelmente acionaria “interesse regulatório imediato” e motivaria comparações com o vazamento de informações do Facebook para a empresa de dados Cambridge Analytica, informou a reportagem do Wall Street Journal.

Clique aqui e leia a matéria completa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe o seu comentário
Por favor, insira o seu nome